DLI 2022: após fim do estado de Emergência pela Covid-19, FCDL MS destaca importância da reflexão sobre tributos

Não é de hoje que as altas cargas tributárias penalizam os brasileiros, por isso, a Federação das CDLs de MS prepara diversas ações para o DLI 2022 – Dia Livre de Impostos, que acontece em 2 de junho, nos shoppings Campo Grande, Bosque dos Ipês e Pátio Central, além das 66 lojas Gazin, 4 lojas da Alvorada Materiais de Construção, Cervejaria Louvada, Desafio Educacional  e apoio da Energisa.

Inês Santiago, presidente da Federação, lembrou que, com o fim do estado de Emergência em Saúde Pública decretados tanto pelo Governo Federal, quanto Estadual, está na hora das autoridades começarem a debater uma reforma tributária verdadeira, que tire o sobrepeso das costas do setor produtivo. “Essa pandemia nos revelou claramente o quanto pagamos de impostos e não temos retorno em serviços públicos, a exemplo, da saúde. Agora, que estamos voltando à normalidade, precisamos debater e, acima de tudo, realizar uma reforma tributária ampla.”, reforçou a presidente.

A presidente frisou que as ações realizadas no DLI têm o intuito de fazer pensar. “Os produtos que serão ofertados neste dia, não terão desconto, serão isentos de impostos. Os lojistas irão arcar com o percentual de impostos, demonstrando para nossa sociedade o quanto reduz o poder de compra do consumidor brasileiro. Queremos que as pessoas reflitam se o que elas recebem em troca desses tributos tem qualidade suficiente”.

DLI 2022
Esta é a 16ª edição nacional e 4ª edição estadual do DLI, que neste ano, além das vendas de produtos sem impostos pelas empresas participantes, terá uma loja no shopping Campo Grande, com degustação de chopp Louvada e ação educativa da Energisa e um stand no shopping Bosque dos Ipês. Além disso, a escola Desafio Educacional já vem trabalhando educação financeira, há mais de 40 dias, com seus alunos do 5º ano.

Estado de Emergência em Saúde Pública
De acordo com informações da Agência Brasil, a decisão do governo brasileiro foi tomada levando-se em conta o cenário epidemiológico e o avanço da campanha de vacinação no país. O Ministério da saúde informou que nenhuma política pública será interrompida.

O site do Governo Estadual informou que a revogação do status de Emergência de Saúde Pública em Mato Grosso do Sul, que vigorava desde março de 2020 por conta da pandemia de Covid-19 foi publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (23), após decisão do Comitê do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia).