NOTA

A FCDL MS – Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Mato Grosso do Sul reitera o pedido para que o toque de recolher estendido na semana do dia das mães contemple também o interior do estado, não apenas a capital.

A Federação entende a importância de tal medida e por isso, sempre buscou o diálogo com o Governo do Estado, para que medidas e ações que contribuam com o comércio sejam tomadas, melhorando a economia local, além de auxiliar na sobrevivência do setor que mais gera emprego e renda.

Para a FCDL MS, o Governo do Estado precisa urgentemente olhar para o setor noturno, que desde o início da pandemia tem sido penalizado. Além disso, a entidade acredita que é necessário avançar para que o toque de recolher chegue pelo menos a meia noite, dando condições de trabalho para quem não atende via delivery.

A entidade entende que é fundamental a progressão do horário para que os bares, restaurantes e demais segmentos que atuam a noite tenham uma margem no atendimento, que possibilite honrar com os compromissos financeiros, comprometidos há mais de um ano com o fechamento dos estabelecimentos e restrições impostas pelo toque de recolher.

A FCDL MS ressalta a urgência de um cronograma de retomada que realmente permita ao comércio, bares, restaurantes e tantos outros profissionais, pais e mães de família, a trabalharem e para que a nossa sociedade possa prosseguir. 

 

Foto: Ofício encaminhado ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul