Entrevista: presidente da FCDL MS se posiciona acerca da Lei da gestante

A presidente da FCDL MS – Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Mato Grosso do Sul, Inês Santiago, participou do programa HojeCast, com a jornalista Daniela Galli, diretamente de Três Lagoas. Em pauta, a Lei das Gestantes – Lei nº 14.151, de 12 de maio de 2021.

Durante a entrevista, a presidente ressaltou os impactos que a Lei nº 14.151 tem causado. “A redação da lei retirou da gestante o direito democrático de escolha. Estamos buscando que a gestante tenha o direito de opção, caso ela queira, ou possa, que ela tenha o direito de optar pelo trabalho presencial”.

Entrevista realizada na manhã desta segunda-feira (7)

Inês destacou as possibilidades de alteração na lei para que realmente atenda às necessidades da mulher. “As mulheres precisam exercer os seus direitos, não podemos aceitar que as gestantes, que não estão em uma gravidez de risco, sejam simplesmente mandadas para casa, perdendo em muitos casos o comissionamento em sua remuneração”.

“Às vezes, a mulher não possui nenhuma comorbidade e nem trabalha em um ambiente de risco e ela quer continuar se ativando presencialmente. Nosso objetivo é defender o direito de escolha dessa mulher e evitar a discriminação da mulher no mercado de trabalho”, pontuou a presidente.

A presidente esclareceu sobre a participação da FCDL MS na minuta de alteração da Lei e destacou que a mesma está com representantes da bancada feminina. “Estamos confiante que nesta semana teremos a tramitação da mesma”, finalizou.

Texto e Foto: Bureau de Planejamento