DLI 2021: FCDL MS chama a atenção para o debate sobre altas cargas tributárias

Em meio a discussão da reforma tributária, a FCDL MS – Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Mato Grosso do Sul realiza a 3ª edição no estado, do DLI – Dia Livre de Impostos.

O DLI visa a conscientização dos consumidores quanto a alta carga tributária aplicada no país. Hoje, o Brasil é visto como o pior sistema tributário. “Os impostos são a segunda principal fonte de receitas do Governo Federal e a maior geradora de receitas para o Governo Estadual, segundo dados oficiais de 2020, extraídos do Portal da Transparência. Com esses recursos dos Governos Federal e Estadual realizam o custeio do setor público (salários, custos administrativos, manutenção, etc) e investimentos (obras públicas, aquisição de maquinários e equipamentos, infraestrutura, entre outros)”, pontuou o economista Hudson Garcia da Silva.

Para a presidente da FCDL MS, Inês Santiago, o DLI é uma grande oportunidade para a conscientização e o debate sobre as altas cargas tributárias. “Nosso sistema tem apresentado esta discussão ao longo dos anos. O empresário vê diariamente os altos valores dos impostos em seus produtos e serviços. A reforma tributária é uma urgência para que o Brasil volte a se desenvolver e nossa economia seja fortalecida”.

A presidente destacou o DLI 2021. “Para este ano, trouxemos a proposta para uma escola, Desafio Educacional, que imediatamente aceitou participar e há mais de 20 dias tem apresentado as cargas tributárias e falado sobre educação financeira para os alunos. Entendemos que é uma importante ação, para que desde pequenos, nossos consumidores saibam o que é e como é aplicado todo o imposto arrecadado no país”.